Monstrinho Sapeca*

Arquivo para a categoria “Historinhas”

Historinhas para 012*

Olá mamães❤️
Hoje estou aqui para apresentar pra vocês aqueles
livros do hoikuen que tinha comentado antes!!

image

Eles são os da série de livros “0 1 2”
Que são historinhas e desenhos criados especialmente para crianças de 0-2 anos de idade!!

Aqui no Japão, a escola incentiva muito a leitura dez de muito pequenininhos. Além de comprar estes livrinhos mensalmente para ter um estoque de livros em casa, os professores ajudam cada criança e bebê a escolher e emprestar um livro por semana para ler com os pais em casa.

Compramos estes livrinhos todos os meses na creche japonesa que meu filho frequenta por ¥410.
Ele adora esses livrinhos e o bom é que as historinhas são feitas especialmente para idade deles, os desenhos as fotos
chamam bem a atenção, juroooo esses livrinhos são uma fofura…são muitos focinhos♥️

image

Os livros são feitas de cartolina forte, então não tem a preocupação de os Monstrinhos rasgar e estragar. Ah, e foi com esses livrinhos que meu filho aprendeu a folhar livros.

esses 3 livros são algum dos que mais gostamos.

image

Se você tem condição de acompanhar uma série de livros, eu recomendo muuuuito!! Sempre é bom ter livros por perto e acostumar seus bebês dez de pequenos.
Beijos e até a proxima😘

A menina do leite*

A menina era só alegria.
Era a primeira vez que iria à cidade, vender o leite de sua querida vaquinha.
Colocou sua melhor roupa, um belo vestido azul,e partiu pela estrada com a lata de leite na cabeça.
Ao caminhar, o leite chacoalhava dentro da lata.
A menina também, não conseguia parar de pensar.
“Vou vender o leite e comprar ovos, uma dúzia.”
“Depois, choco os ovos e ganho uma dúzia de pintinhos.”
“Quando os pintinhos crescerem, terei bonitos galos e galinhas.”
“Vendo os galos e crio as galinhas, que são ótimas para botar ovos.”
“Choco os ovos e terei mais galos e galinhas.”
“Vendo tudo e compro uma cabrita e algumas porcas.”
“Se cada porca me der três leitõezinhos, vendo dois, fico com um e …”
A menina estava tão distraída em seus pensamentos, que tropeçou numa pedra, perdeu o equilíbrio e levou um tombo.
Lá se foi o leite branquinho pelo chão.
E os ovos, os pintinhos, os galos, as galinhas, os cabritos, as porcas e os leitõezinhos pelos ares.

Moral da história:
Não se deve contar com uma coisa antes de conseguí-la.

(Fonte da imagem:Google)

20140209-231118.jpg

O cão e a carne

image

Era uma vez um cão, que ia atravessando um rio; levava na boca um suculento pedaço de carne. Porém, viu na água do rio a sombra da carne, que era muito maior.
Prontamente ele largou seu pedaço de carne e mergulhou no rio para pegar o maior. Nadou, nadou e não achou nada, e ainda perdeu o pedaço que levava.

Moral da história: Nunca deixes o certo pelo duvidoso. De todas as fraquezas humanas a cobiça é a mais comum, e é todavia a mais castigada.

(Fonte da imagem:Google)

A raposa e as uvas

20130316-082247.jpg

Uma raposa passou embaixo de uma parreira carregada de lindas uvas.
Ficou com muita vontade de comer aquelas uvas.
Deu muitos saltos, tentou subir na parreira, mas não conseguiu.

Depois de muito tentar foi-se embora, dizendo:
— Eu nem estou ligando para as uvas. Elas estão verdes,mesmo…

É fácil desdenhar daquilo que não se alcança

(Fonte da imagem:Google)

A galinha do ovo de ouro

image

Certa manhã, um fazendeiro descobriu que sua galinha tinha posto um ovo de ouro. Apanhou o ovo, correu para casa, mostrou-o à mulher, dizendo:
_ Veja! Estamos ricos!
Levou o ovo ao mercado e vendeu-o por um bom preço.
Na manhã seguinte, a galinha tinha posto outro ovo de ouro, que o fazendeiro vendeu a melhor preço.
E assim aconteceu durante muitos dias. Mas, quanto mais rico ficava o fazendeiro, mais dinheiro queria.
Até que pensou:
“Se esta galinha põe ovos de ouro, dentro dela deve haver um tesouro!”
Matou a galinha e ficou admirado pois, por dentro, a galinha era igual a qualquer outra.

Quem quer tudo acaba sem nada…

(Fonte da imagem:Google)

A menina e o vampiro

image

A Menina e o Vampiro

(Emílio Carlos)
Era uma vez uma menina chamada Patrícia que adorava sair para brincar na rua longe da sua mãe.

A mãe sempre avisava:

– Patrícia: não vá muito longe.

Mas não adiantava. Patrícia não obedecia.

Começou brincando perto de casa, com os vizinhos de perto. Logo estava brincando no fim da rua. Depois no outro quarteirão. E no outro.

A mãe saía atrás da Patrícia:

– Patrícia! Hora de fazer tarefa!

E às vezes sabe o que a menina fazia? Se escondia atrás de uma árvore ou de um muro para a mãe não vê-la e ela não ter que fazer tarefa.

Um dia Patrícia saiu de casa depois do almoço. Foi brincando e brincando cada vez mais longe. E quando deu por si estava em outro bairro, sozinha, longe de tudo que ela conhecia.

Para piorar estava anoitecendo e a Patrícia longe de casa. Era a primeira vez que ela ia tão longe.

– Deixe-me ver: se eu for reto aqui saio na rua do meu bairro.

E como tinha descoberto o caminho de casa começou a andar lentamente de volta, brincando pelo caminho.

A noite caiu e Patrícia continuava a andar de volta. Passou por um beco escuro e nem percebeu que dois olhos brilhantes a observavam.

A menina ia calmamente pela rua. E do beco escuro saiu um vulto que ia atrás dela. A menina andava tranqüila. E o vulto a acompanhava de perto.

De repente o vulto pisou no rabo de um gato, que gritou. Patrícia olhou para trás e viu pelo rabo dos olhos o vulto se aproximar. E começou a andar mais rápido.

O vulto também começou a andar mais rápido. Patrícia apertou o passo e o vulto também. Patrícia olhou para trás e pode ver o brilho de dois dentes caninos pontiagudos. Agora ela tinha certeza: era um vampiro que estava atrás dela!

Patrícia começou a correr. E o vulto também corria. Só que como ele era adulto corria mais que ela. E estava se aproximando rápido. Rápido. Cada vez mais rápido.

Patrícia corria mas não conseguia fugir. O vampiro estava bem perto dela agora. Patrícia estava quase ao alcance das mãos do vampiro. E corria o mais que podia.

O vampiro até deu uma risada enquanto ia pra cima da menina. Por sorte nessa hora o vampiro pisou numa casca de banana e caiu de cabeça no chão. Ficou meio tonto e Patrícia conseguiu chegar na rua de sua casa.

Entrou em casa como um foguete e fechou a porta atrás dela. Contou toda história para sua mãe e prometeu:

– De hoje em diante só brinco no portão de casa.

(Fonte da imagem:Google)

O asno e o cavalo

image

Um asno, de passo tardo,mal podendo suportar o pesadíssimo
fardo que tinha de carregar.
pediu ao Cavalo:
– Amigo, podes dividir comigo a carga que mal suporto?
Se assim continuar, muito em breve estarei morto.
O Cavalo respondeu:
– Com isso pouco me importo.
Sem demora, o Asno morreu.
Então o dono dos dois
transferiu para o Cavalo todos os sacos de arroz.

E foi assim que um esperto acabou bancando o otário e pagou um alto preço
porque não foi solidário.

(Fonte da imagem:Google)

O vento e o sol

O Vento e o Sol

image

O vento e o sol estavam disputando qual dos dois era o mais forte.
De repente, viram um viajante que vinha caminhando.
– Sei como decidir nosso caso. Aquele que conseguir fazer o viajante tirar o casaco, será o mais forte. Você começa!- propôs o sol, retirando-se para trás de uma nuvem.
O vento começou a soprar com toda a força. Quanto mais soprava, mais o homem ajustava o casaco ao corpo. Desesperado, então o vento retirou-se.
O sol saiu de seu esconderijo e brilhou com todo o esplendor sobre o homem, que logo sentiu calor e despiu o paletó.

O amor constrói, a violência arruina

(Fonte da imagem:Google)

A lebre e a tartaruga

A lebre e a tartaruga.

image

Era uma vez… uma lebre e uma tartaruga.
A lebre vivia caçoando da lerdeza da tartaruga.
Certa vez, a tartaruga já muito cansada por ser alvo de gozações, desafiou a lebre para uma corrida.
A lebre muito segura de si, aceitou prontamente.
Não perdendo tempo, a tartaruga pois-se a caminhar, com seus passinhos lentos, porém, firmes.
Logo a lebre ultrapassou a adversária, e vendo que ganharia fácil, parou e resolveu cochilar.
Quando acordou, não viu a tartaruga e começou a correr.
Já na reta final, viu finalmente a sua adversária cruzando a linha de chegada,, toda sorridente.

(fonte da imagem:Google)

É Natal…

image

Era uma noite iluminada pelas belas estrelinhas do céu. Maria, a mãe de Jesus, procurou um lugar para dar a luz ao menino Jesus, pois havia chegado a hora Dele nascer. Estando as hospedarias todas lotadas, ela foi encaminhada juntamente com seu marido José para um estábulo, já não suportando tanta dor, ela aceitou o lugar e lá se acomodou para trazer ao mundo o filho de Deus… Jesus Cristo!

Após alguns minutos, já estava nos braços de Maria o menino Jesus. Quem presenciava esse acontecimento histórico, além de Maria e José, eram os animais do estábulo, que se aproximaram para ver o pequeno menino que acabava de chegar ao mundo.

Após o nascimento do menino Jesus uma forte estrela brilhou no céu, brilhou intensamente. Era a estrela de Belém para guiar os Três Reis magos até o menino Jesus!

Eles que viviam muito longe dali, observaram aquela estrela e falaram:

– O filho de Deus nasceu!

E saíram de onde estavam seguindo a brilhante estrela no céu até encontrarem o recém-nascido Jesus Cristo. Após muito tempo andando, chegaram ao estábulo onde Jesus estava, cada um trazendo um presente para oferecer ao Menino Jesus. Os presentes eram ouro, incenso e mirra.

Jesus veio para nos trazer à paz, a alegria e muito amor em nossos corações. O Natal representa o nascimento Dele!

image

Queridas crianças comemorem com muita alegria o Natal junto com sua família, com seus amigos, esperem a chegada do papai Noel, agradeçam os presentes recebidos, mas nunca esqueçam que o Natal é o nascimento de Jesus, e graças a Ele temos uma data tão bela para passarmos juntos com nossa família.

(Fonte da história:contos para crianças ler, ouvir e sonhar)
(Fonte da imagem: Google)

Navegação de Posts

%d blogueiros gostam disto: